O que faz os símbolos do Reiki funcionarem?

Meu entendimento sobre os símbolos do Reiki se desenvolveu a partir de múltiplas fontes de diferentes caminhos de busca, assim como de minhas experiências de trabalho com eles por mais de 25 anos. Durante este tempo, eu refleti sobre os símbolos a partir de perspectivas metafísicas e também científicas e examinei bem de perto as experiências pessoais bem como aquelas relatadas por estudantes e outras pessoas que os experimentaram. Também dialoguei com aqueles dotados de grande intuição e clarividência sobre o que eles vivenciaram quando os símbolos do Reiki eram usados e como eles perceberam esse trabalho.

A descrição a seguir é baseada em como os símbolos do Reiki atuam dentro do estilo de Reiki que eu pratico. De maneira geral, eu acredito que os símbolos de Reiki trabalham de maneira semelhantes na maioria dos estilos de Reiki; no entanto, acredito existirem alguns estilos de Reiki nos quais os símbolos atuam diferentemente da maneira como eu os descrevo. Isto se deve a diferenças de compreensão e intenção sobre os símbolos e/ou a diferença de linhagem, nos níveis físico e espiritual. Tenha em mente que minha descrição é somente uma maneira de aborda-los. Existem outros caminhos para descrever como eles funcionam de maneira diferente a que eu abordo e também muito significativos.

Os símbolos do Reiki atuam num plano transcendental diferentemente de muitos símbolos em outros contextos. Frequentemente a finalidade de símbolos não associados ao Reiki é de trazer informações. Exemplos comuns são os semáforos e outros símbolos de sinalização, ícones de computador e símbolos científicos. Outros símbolos não reikianos, como os religiosos e metafísicos, podem criar mais efeitos emocionais e espirituais entre as pessoas. Tais símbolos emocionais e espirituais frequentemente criam seus efeitos automaticamente baseados no processo de condicionamento das pessoas que vivenciaram coletivamente o símbolo.

Este condicionamento tem lugar no mecanismo de estímulo-resposta que funciona dentro do sistema nervoso simpático. (O físico russo Ivan Pavlov descobriu o funcionamento deste mecanismo em experimento com cães). O mecanismo sobreviveu provavelmente como uma necessidade de sobrevivência, capacitando uma pessoa ou animal a ter uma reação imediata ao serem confrontados a uma experiência anteriormente vivenciada. Isso ajuda as pessoas nas ações rotineiras da vida, como dirigir, trabalhar ou praticar esportes sem haver a necessidade de se pensar sobre cada uma dessas ações.

O mecanismo de estímulo-resposta é frequentemente usado em publicidade. Por exemplo, uma televisão exibe imagens de pessoas aproveitando um dia de verão, se divertindo, cheias de satisfação e alegria, mergulhando na água, nadando, e aparentando sentir-se refrescadas. Então as pessoas aparecem bebendo Coca-Cola. A imagem e o anúncio são mostrados repetidamente. A intenção é que através da exposição repetida, o telespectador que esteja se sentindo cansado, pra baixo ou deprimido, automaticamente pense em Coca-Cola como forma de se sentir melhor. A alteração do comportamento habitual, associado à saúde ou à falta dela, ocorre em parte devido à atividade do mecanismo de estímulo-resposta.

Os símbolos do Reiki usam o mecanismo de estímulo-resposta. No entanto, devido à natureza do estímulo (a energia de sintonização), o tempo necessário para criar o processo de estímulo-resposta é enormemente reduzido. Além disso, a resposta à sintonização tem lugar junto a uma maior parte do campo de energia do estudante, uma parte que normalmente está muito além da maioria dos estímulos. Isto ocorre porque o processo é de natureza transcendental e transcende nossos níveis de consciência usuais.

Antes ou durante as aulas, o estudante é exposto aos símbolos do Reiki. Eles são mostrados e normalmente pede-se que sejam memorizados. Então os estudantes recebem a sintonização. (Alguns professores mostram os símbolos depois da sintonização. Isto é uma exceção, mas devido à natureza transcendental do Reiki e a sua habilidade de transmitir informação diretamente ao sistema nervoso e ao campo de energia do estudante, o efeito é o mesmo). Durante a sintonização, os símbolos e as energias do Reiki a eles associadas são registradas na Medulla Oblongata, que é localizada na parte inferior do cérebro. Essa parte do cérebro atua como um caminho condutor, enviando impulsos para muitos reflexos automáticos como as batidas do coração, respiração, deglutição, etc e por isso é um local ideal para a implantação dos símbolos.

O processo de sintonização cria um mecanismo de reflexo automático ou um processo de estímulo-resposta entre a medula oblongata e outras partes do sistema nervoso simpático que fazem ligação com níveis mais elevados do campo de energia. Assim que o estudante intenciona utilizar um símbolo, seja através de desenho, visualização ou pronunciando seu nome (estímulo) seu campo de energia automaticamente responde (resposta) abrindo e trazendo energias espirituais de energia mais elevada que o símbolo representa. Assim, com o uso dos símbolos do Reiki e a sintonização por eles ativada, o praticante tem acesso mais amplo, numa escala mais eficaz de frequências do Reiki do que teriam de outra maneira.

Este é um dos milagres do Reiki. O processo de estímulo-resposta para os símbolos é criado muito rapidamente durante a sintonização e não requer repetidas exposições aos estímulos que são usualmente necessários. Também, a resposta acontece dentro de uma parte mais elevada do sistema energético da pessoa, além do ego e da mente consciente, numa área normalmente inacessível para a maioria das pessoas, a não ser que tenham muitos anos de treinamento. Por causa disso, a sintonização permite que qualquer um tenha acesso ao Reiki. Podemos somente termos gratidão por tão maravilhoso presente, disponível para nós utilizarmos em momentos em que seja importante termos acesso a recursos para podermos solucionar problemas de todos nós, habitantes da terra, enfrentamos agora.

Por William Lee Rand

O que achou deste artigo? Deixe a sua opinião aqui.