Reiki e seus graus

Para se aprender o Reiki é necessário que a pessoa passe por vários graus de aprendizado, dependendo do objetivo que ela deseja atingir com o Reiki. Tanto uma pessoa humilde e analfabeta pode se tornar um reikiano, como a mais instruída das pessoas. O Reiki possui o que se chama de Graus: 

  Primeiro Grau: nesse Grau a pessoa é transformada em canal de Reiki. São aprendidas as técnicas básicas para o tratamento, as posições das mãos, como tratar a si mesmo, outras pessoas, animais ou plantas. Também nesse nível, o candidato recebe uma série de tratamentos ou sintonizações que harmonizam alguns chakras e purificam determinadas glândulas e canais chamados “nádis” nos sistemas orientais, por onde circula a energia vital. Nesse nível o reikiano trabalha apenas o físico do paciente, mas possui implicações também para o mental e o espiritual do mesmo.

Segundo Grau: nesse novo Grau o candidato recebe uma nova série de tratamentos ou sintonizações. Ele aprende três chaves (símbolos) para trabalhar com a energia de forma mais eficaz, aplicando a mesma quantidade de energia que o Primeiro Grau, porém em menor intervalo de tempo. Essas chaves permitem, entre outras coisas:

• Entrar em contato com o subconsciente do paciente;
• Enviar Reiki à distância;
• Eliminar vícios e hábitos indesejáveis;
• Potencializar a realizações dos objetivos; tratar diretamente situações;
• Ajudar a resolver problemas de várias ordens relacionados ou não com a proteção e o bem estar de cada um.

Mestrado: a pessoa é iniciada no símbolo Usui, o símbolo do Mestre. Estimula o despertar da consciência e é o grau de mestre interior. Esse é o grau de Mestre de Reiki onde se obtêm o  conhecimento e a autorização necessários para iniciar outras pessoas. É iniciado também no símbolo de finalização. Depois da iniciação do candidato em cada Grau do Reiki, é necessário que ele
pratique durante um certo tempo para ascender ao Grau seguinte. Essa prática deve ser constituída por: auto-reiki diariamente, doar o Reiki aos outros sempre que possível e receber Reiki de outro praticante. Não se deve ascender a um Grau superior sem realizar essa prática por um determinado tempo, que varia de mestre para mestre. Uma vez o neófito recebendo a iniciação, a  possibilidade de transmitir Reiki permanece por toda a vida mesmo que o reikiano passe anos sem praticar.

Os Graus de Reiki são baseados nos seguintes princípios:

Shoden – são os primeiros ensinamentos, focados principalmente no corpo físico, com correlações com o mental, o emocional e o espiritual. Corresponde ao Primeiro Grau

Okuden – ensinamentos mais profundos, com foco nas estruturas mentais, emocionais e espirituais, pois quando essas estruturas estão em desarmonia, impedem o ser humano de realizar o seu potencial criativo. Níveis mais avançados de aprofundamento. Conhecimento para a maestria interior do ser. Corresponde ao Segundo Grau.

Shinpiden – Ensinamentos mais focados no campo espiritual. Conhecimento para a maestria do Reiki. Corresponde ao grau de Mestre Reiki.

 

Fonte: Usui Shiki Ryoho – Sistema Usui de Cura Natural – Swami Paatra Shankara

 

O que achou deste artigo? Deixe a sua opinião aqui.