Reiki e Enxaqueca

Para os que sofrem de enxaqueca, é fácil distinguir os sintomas que acabam na maioria das vezes nos incapacitando de levar uma vida normal. E para as pessoas que só apenas ouviram falar, enxaqueca são dores de cabeça pulsátil em um dos lados da cabeça e as vezes nos dois e que tanto podem vir acompanhadas de auras ou sem auras, náuseas, vômitos, sensibilidade à luz(fotofobia), ao som, manchas escuras, pontos luminosos, visão embaçada, linhas em ziguezague, enfim. Existem também outros sintomas considerados menos comuns e raros como, a dormência ou formigamento de um braço ou em um lado do corpo, tontura, zumbido nos ouvidos e confusão mental temporária. Alguns desses sintomas são no qual chamamos também de avisos (que irá começar a enxaqueca) e que  tendem a sumir assim que a dor se inicia. A duração de uma crise de enxaqueca varia muito. chegando a durar algumas horas ou até mesmo 3 dias. Denominamos assim a enxaqueca episódica (a mais comum) que ocorre no máximo 14 dias ao mês. E as crônicas que são as dores que chegam a durar pelo menos 15 dias ou mais por mês.

Segundo estudos, o Ministério da Saúde informa que de 5 a 25% das mulheres sofrem de enxaqueca e os homens chegam a 10%. As crianças também não escapam desse mal, entrando num ranque de 3 a 10% (meninos e meninas), mas com o decorrer da idade (puberdade) a predominância da enxaqueca é mais entre as meninas.
 
A fase predominante da enxaqueca entre os que sofrem desse mal, está entre os 25 e 45 anos de idades, pois após os 50 anos essa porcentagem diminuem (o que geralmente se comprova, mas não é uma regra).
 
Ainda são desconhecidas as causas exatas da enxaqueca, embora se sabe segundo os médicos que elas estão relacionadas a alterações do cérebro e que carregam uma forte suspeita de influência genética. A enxaqueca geralmente se inicia quando as células  nervosas reagem a algum gatilho externo, e consequentemente enviando impulsos para os vasos sanguíneos, seguindo de uma dilatação e também a libertação de prostaglandinas e outras substâncias inflamatórias que acabam gerando a dor.
 
Muitas pessoas ficam preocupadas em relação a enxaqueca, quando ouvem falar sobre a ocorrência de dilatação dos vasos sanguíneos, mas quanto a isso podem ficar despreocupados, pois a enxaqueca não traz nenhum risco a saúde, apenas o desconforto das dores, algumas vezes da intensidade da dor que incapacita de exercer alguma atividade.
 
Para alguns médicos, há três fatores que desencadeia uma crise de enxaqueca, como o café, jejum prolongado, e bebida alcoólica. Para outros e até mesmo relatos de pessoas que convivem com a enxaqueca, o motivo que desencadeia uma crise são vários, e que vária de intensidade de uma pessoa a outra. Podemos dizer que o estado emocional interfere bastante como citar, a preocupação gerando o nervosismo, a ansiedade, o estresse, a pessoa com nível alto de excitabilidade, noites de sono inadequadas (dormindo mais ou até menos do habitual), jejum prolongado, enfim. Outros fatores também desencadeantes são, perfumes (odores muito fortes), alimentos (queijo, chocolate, vinho tinto, bebidas alcoólicas, cafeína, frutas cítricas, carnes processadas, frituras, gorduras em excesso, alguns chás(como exemplo chá preto), refrigerantes à base de cola, glutamato monossódico (tipo de sal, tempero, usado como intensificador de sabor, principalmente usados em comida chinesa e em macarrões instantâneos), e alguns medicamentos como o caso de anticoncepcional (fator desencadeante para algumas mulheres), e fatores hormonais (como é o caso de algumas mulheres terem enxaqueca antes e até mesmo durante o período menstrual).
 
A enxaqueca não tem cura, e é muito importante a ajuda de um profissional (neurologista), onde através de exames ele irá fazer um melhor diagnóstico e assim  indicar o medicamento mais eficaz.
 
O que eu acho interessante e pra mim funcionou bastante, é manter um diário bem objetivo com horários da sua alimentação (tudo o que você ingere), horário de sono, algum medicamento utilizado para algum fim e que acabou gerando efeitos colaterais, e por conseguinte desencadeou uma enxaqueca, períodos de estresse, o início e término de uma crise de enxaqueca, e outra coisa que você achar relevante. Tudo isso com o objetivo caso procurar um médico , de você  passar para ele mais informações e  uma visão detalhada do que pode estar gerando uma crise. E também será útil para que você possa estar avaliando o que pode estar te prejudicando e tomando as medidas cabíveis. Com o tempo você nem mais precisará desse diário, pois passará automaticamente, a identificar o que te faz mal. Mais é importante lembrar que o simples fato da enxaqueca dar enjoo e vômito, não quer dizer que a enxaqueca é o resultado do mau funcionamento do fígado. Mas que possamos reconhecer a ligação existente entre algum alimento e a enxaqueca.
 
Várias alternativas para o tratamento da enxaqueca, foram surgindo como o caso da ioga, acupuntura, a técnica  Reiki e outras. Aqui neste blog vamos falar sobre o Reiki.
 
Reiki no tratamento da enxaqueca
 
 O Reiki é um método natural de equilíbrio, restauração e aperfeiçoamento de todos os corpos, desenvolvendo um estado de harmonia e melhorando o nosso sistema imunológico. 
 
Todos nós temos a energia yin e a energia yang. E para estarmos em equilíbrio temos que ter 50% de energia yin e 50% de energia yang. Se estamos energeticamente equilibrados, automaticamente vamos caminhando naturalmente para a saúde. Pois o nosso corpo para funcionar tem que estar em equilíbrio (energia yin  e yang). Uma vez que o corpo se encontra em equilíbrio ele é capaz de produzir o remédio para combater o que lhe faz mal.
 
Não  precisamos tomar remédio para dor de cabeça, pois o nosso corpo em equilíbrio produz as endorfinas. Não precisamos tomar remédio para dormir pois o nosso corpo é capaz de produzir a melatonina, assim como também não precisamos tomar remédio para depressão pois o nosso corpo produz a serotoninas e as dopaminas.Como a enxaqueca pode ser desencadeada devido ao estado emocional (nervosismo, estresse, ansiedade), o Reiki ajuda no sentido de harmonizar, equilibrar, devolvendo a paz, a tranquilidade e o relaxamento. E desenvolvendo esses aspectos positivos, obviamente teremos mais capacidade para termos uma noite de sono de forma reparadora, evitando assim uma crise de enxaqueca.
 
Por o Reiki promover o equilíbrio de nossas energias (yin e yang), nos tornando energeticamente equilibrados,  o nosso corpo será capaz de produzir as endorfinas aliviando as dores de cabeça.
 
Como na enxaqueca é comum termos enjoo, vômitos e dependendo da intensidade da crise, podemos facilmente contribuir para um mal estar estomacal  e até mesmo do fígado (como depoimentos de algumas pessoas e meu também). Com isso o Reiki ajuda no sentido de nos equilibrar, fazendo o corpo reagir e recuperar a nossa saúde.
 
Com o Reiki equilibrando todos os chacras, limpando os meridianos, fazendo com que a energia circule livremente de forma positiva, todos os orgãos, glândulas, artérias, passam a funcionar melhor, e fazendo com que o vaso sanguíneo dilatado pela enxaqueca volte ao normal.Há casos em que o paciente faz uso de medicamentos preventivos, com isso não é aconselhado parar o tratamento e sim usar a técnica Reiki como um complemento, trazendo assim um melhor resultado rápido e eficaz.
 
Fonte: reiki-vidaemharmonia.blogspot.com.br

O que achou deste artigo?

O que achou deste artigo? Deixe a sua opinião aqui.